O cuidado de feridas nas melhores mãos
Feridas com infeção: as feridas abertas correm o risco de infecção

As feridas de grande dimensão e as feridas que não estejam a cicatrizar corretamente são, como é óbvio, especialmente suscetíveis aos microrganismos. Os diabéticos, por exemplo, têm cinco vezes mais probabilidades de sofrer de infeção de uma ferida do que as pessoas saudáveis.

Características da infeção de feridas

Uma infeção pode ser confirmada através de:

  • vermelhidão percetível
  • calor excessivo
  • edema
  • elevada sensibilidade à dor

Uma ferida com infeção deve ser tratada por ou sob a supervisão de um médico. Estes conseguem identificar se há a necessidade de utilização de algum tipo de medicamento. E poderão também remover o tecido morto da ferida, caso este impeça o processo de cicatrização. As feridas com pus devem ser limpas e poderá ser necessário realizar a drenagem com um tubo através do qual o pus é eliminado. Existem também pensos especiais para feridas com infeção feitos em espuma e hidrogel, que ajudam a humedecer e ventilar a ferida ao mesmo tempo que absorvem o excesso de secreções.  



Procure assistência médica

Um caso para contactar o médico: feridas por perfuração, principalmente devido a objetos estranhos, mordeduras e escoriações, provocadas por animais, queimaduras de grande dimensão e feridas com hemorragia abundante devem ser tratadas por um médico.